Epicondilite e tratamento com eletroestimulação

Epicondilite e eletroestimulação

Mais conhecido como “cotovelo de tenista” ou “cotovelo de golfista”, a epicondilite é uma patologia que provoca uma dor na parte externa do cotovelo. A epicondilite é provocada por tensões constantes ou por sobrecargas repetidas, tais como jogar ténis, jogar golfe, aparafusar e desaparafusar manualmente, bater uma e outra vez… e pode afetar qualquer pessoa. Não é preciso ser tenista nem golfista para ter epicondilite. Jardineiros, carpinteiros, músicos, mecânicos, domésticas, sapateiros, talhantes… Qualquer pessoa pode padecer, em algum momento da sua vida deste incómodo.

Para aliviar a dor provocada pela epicondilite, vou explicar-lhe quais os programas de eletroestimulação que deve utilizar e com que frequência. Lembre-se de repousar durante o tempo de duração do tratamento e se não puder descansar, ao menos coloque uma braçadeira para a epicondilite. Desta forma estará a dividir o trabalho do músculo e do tendão e estará a aliviar a tensão na zona afetada.

Se o seu eletroestimulador tem o programa “Epicondilite“ não terá qualquer problema. Utilize-o durante 10 dias seguidos.

Se o seu eletroestimulador não dispõe do programa Epicondilite, utilize esta sequência de programas:

Utilize o programa TENS na zona afetada até que desapareça a dor.

Um dado muito importante: se depois de utilizar o programa TENS e repousar um pouco, a zona com dor não melhorar, por favor consulte o seu médico. Ele saberá melhor do que ninguém, avaliar a sua situação e dar-lhe uma solução.

Se o tratamento com a eletroestimulação está a funcionar, uma vez que sente um alívio maior da dor e a zona está mais recuperada, aplique o programa Antidor” ou “Endorfínico no antebraço para fomentar a circulação sanguínea e ajudar a regenerar a zona. Realize este programa durante 15 dias. Lembre-se que é uma massagem e não deve doer.

Duas vezes por semana, assim que esteja recuperado, faça o programa Força” durante 10 minutos. Realize este treino durante um mês. Verá como a zona volta a adquirir tónus muscular e já não se lesionará tão facilmente como acontecia antes.

Lembre-se de utilizar uma braçadeira para a epicondilite durante o tempo em que faça o tratamento (não enquanto faz a eletroestimulação, mas sim no seu dia a dia). Isto aliviará muito a tensão na zona afetada e facilitará a recuperação. Também é importante aplicar gelo pelo menos duas vezes por dia e fazer alongamentos do antebraço durante duas vezes ao dia. Isto ajudará e muito a acelerar a recuperação da epicondilite.

Um dado muito importante. Os pelos e os adesivos condutores não se conjugam muito bem. Se tem muito pelo no braço, seria conveniente que os cortasse ao menos enquanto dura o tratamento. Desta forma terá sessões de eletroestimulação confortáveis e evitará dores musculares na zona.

Estou certo de que com este treino de eletroestimulação melhorará a sua epicondilite.

Seja Feliz

Pedro García