Como realizar massagens de maneira efectiva com um electroestimulador. Massagens com electroestimulador. Recuperação, contracturas, dor, costas

Electroestimulação e electroestimuladores para efectuar uma massagem

Um das características mais destacáveis dos electroestimuladores Compex, Medel, Globus etc, é, sem dúvida alguma, as massagens. A maioria dos electroestimuladores tem uma grande variedade de massagens que variam desde da capilarização ou oxigenação a 9 hertz (9 choques por segundo), com o que nos vai ajudar a recuperar os músculos com uma massagem suave e criar uma grande rede de vasos capilares para regenerar mais e melhor, existe a massagem endorfínico a 5 Hz, o que não só ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo para a área massajada, como também nos ajuda o nosso organismo a produzir endorfinas, que são as responsáveis por nos faz sentir bem e alivia a dor na zona electro estimulada. Também existe uma sequência de massagem que vai desde dos 9 hertz até ao 1 hertz. Em certos electroestimuladores chama-se de “recuperação ativa” e em pouco mais de 25 minutos dá uma massagem com uma sensação de bem-estar e uma recuperação semelhante aquela que nos pode fazer sentir um massagista profissional. Outro programa muito bom é o descontracturante, que trabalha em 1 hertz. Que nos ajuda a desfazer das contracturas de qualquer parte do nosso corpo.

Como podemos ver, á uma grande variedade de massagens em diversos Hertz para nos fazer recuperar o bem-estar e as boas sensações, para dar-nos uma massagem nas pernas depois de um árduo dia de trabalho ou de um treino, ou simplesmente relaxar com uma massagem nas costas para aliviar e eliminar a dor ou contracturas… mas a questão que surge é a seguinte…

Qual é a intensidade em que devo dar-me uma massagem com um electroestimulador para que seja efectiva?

Na Electroestimulação desportiva vou responder a esta pergunta que tantas vezes me foi feita, devido há pouca informação sobre o assunto.

Alguns electroestimuladores como novo Compex, tem um sensor que verifica o músculo e nos dá uma gama de intensidade a qual devemos realizar a massagem. Se o seu electroestimulador tem este sensor não terás dificuldade em saber qual será a intensidade aplicar na massagem. Mas há muitos outros electroestimuladores que não têm esse sensor.

O meu conselho para os dispositivos que não têm este sensor, é que a massagem que realizes seja de uma forma em que a intensidade da corrente seja confortável. Lembre-se que a massagem é para recuperar, não para treinar o músculo. Com as massagens vais receber espasmos musculares para ajudar a recuperar, e com o treino iras receber contracções.

Se aplicar nas massagens uma inadequada intensidade, vais fazer com que o músculo se contraia mais do que o necessário, de modo que, em vez de um benefício, vais causar um prejuízo, podendo inclusive criar uma contractura na área que estás relaxar.

Os espasmos para dar uma massagem devem ser suaves e agradáveis e não têm que ser com dor.

Lembre-se que a próxima vez que utilizes o  teu Compex, Globus ou outro electroestimulador que tem 100 microcolums ou 20 miliamperes para dar-te uma massagem.

A massagem tem que ser uma sessão de eletroestimulação confortável.

Sé Feliz

Pedro Garcia