Bateria compex. Truque para treinar melhor

Eletroestimulador e baterias

Veja se esta situação lhe diz alguma coisa:

Resolve treinar “Resistência” ou qualquer outro programa de força com o seu eletroestimulador. Retira os adesivos condutores ou eletrodos do frigorífico (lembre-se de que é o melhor local para conservá-los) e começa a coloca-los no ponto central de cada músculo. Coloca os cabos e liga o eletroestimulador. Repara que o sinal de carga da bateria está pela metade, mas deduz que não haverá problema em realizar a sessão de treino.

Seleciona o programa, indica o nível, para o aquecimento e carrega no botão para iniciar. Começam as contrações. Pouco a pouco vai aumentando a intensidade, mas acontece que depois de apenas alguns minutos de treino, o seu eletroestimulador para. Observa o que se está a passar e vê que a barra de carga da bateria está a zero. Não pode continuar o seu treino.

Isto acontece frequentemente com os eletroestimuladores, quando os indicadores de carga da bateria não correspondem à realidade. Pensa que terá de realizar um treino completo, mas este deixa-o a meio.

Uma vez que isto acontece, o normal é colocar o electroestimulador a carregar, e dependendo do seu carregador, esta operação pode demorar algumas horas ou até mesmo o dia inteiro.

Quero enviar-lhe um conselho da Eletroestimulação Desportiva, que o vai ajudar incomparavelmente na altura de avançar e obter resultados.

Se pretende, de facto, treinar com o seu eletroestimulador de um modo sério e conseguir resultados, terá que ir pensando em ter outra bateria de substituição. Não pode perder mais um dia de treino por causa da bateria. É por isso que terá de prever o futuro e se ainda não a tem, seria importante pedi-la ao Pai Natal ou no próximo aniversário, uma bateria de substituição que o ajude pelo menos a terminar os treinos.

O motivo é muito simples. Se tem que fazer um trabalho de treino no qual tenha de misturar vários programas para conseguir um objetivo concreto, por exemplo, para uma dor de costas, e faça o programa “TENS” para eliminar a dor e depois “Descontracturante” para atenuar a contractura, ou por exemplo faz um treino de potência pura seguido de uma massagem para recuperar o músculo, se utiliza os dois programas separadamente, não terá o mesmo efeito do que se os fizesse juntamente.

Se a bateria do seu eletroestimulador o deixa a meio de um treino e se tem de o terminar no dia seguinte ou horas mais tarde, possivelmente poderá  estar a sobrecarregar o músculo ao não lhe dar o tempo suficiente para recuperar, (porque ainda que não tenha feito o programa completo, não quer dizer que os seus músculos não trabalharam), pelo que o resultado desse treino não terá sido o mais adequado para conseguir os seus objetivos.

Lembre-se, se quer treinar de um modo sério a eletroestimulação, tenha pelo menos uma bateria de substituição para não ficar sem treino.

Seja Feliz

Pedro García