eletroestimulacao-e-triatlo treino-de-triatlo-com-eletroestimulacao-corrida-a-pe

Treino triatlo com eletroestimulação; Ciclismo

No  ARTIGO ANTERIOR  tratamos sobre o treino para triatlo com eletroestimulação para Natação, e todos os triatletas sabem que quando saem da água o que lhes acontece a seguir é montar a bicicleta e voltar a sofrer. De seguida, apresento-lhe o treino que deveria fazer para melhorar na bicicleta.

Quadríceps

O ideal seria que dispusesse de tempo e começasse no início da temporada a planificar o treino com eletroestimulação para triatlo. A diferença entre começar um treino bem feito, no início da época, sem pressa, mas sem pausas, do que começá-lo a meio da época, é muito, mas muito significativo. O corpo responde melhor quando se vai adaptando pouco a pouco, do que quando o tem de fazer à pressa.

Para esta disciplina e tendo em conta uma vez mais que este é um programa para ajudá-lo a melhorar os seus treinos e resultados, e que a nossa intenção não é estar todo o dia conectado ao eletroestimulador, vou propor-lhe o programa “Força Resistência”  Uma vez por semana nos quadríceps será suficiente para que as suas pernas fiquem fortalecidas, podendo suportar muito melhor o trabalho sobre a bicicleta. O nível de trabalho aconselhável é por volta das 150 energias ou 15 miliampérios.

Se quer preparar provas de triatlo de longas distâncias, terá que treinar algo mais e com outro programa diferente, ao menos o tempo que dure a preparação dessa prova. Neste caso, terá que  utilizar os dois meses anteriores à prova ou o programa completo de “Resistência Aeróbica” uma ou duas vezes por semana, depende do tempo que disponha, e com uma intensidade à volta das 100 energias ou 12 miliampérios,  e no mês da prova mudar o programa “Força Resistência” com intensidades por volta das 150 energias ou 15 miliampérios.  Cuidado ao fazer a troca já que pode provocar-lhe dores musculares. Este último programa trabalha a mais hércios que o primeiro  (impactos por segundo)  e ainda que num primeiro momento a sensação seja mais agradável, quando passam alguns dias, se ultrapassou a intensidade e se deu mais do que aquilo que devia, as pernas dão sinal disso cada vez que der um passo ou uma pedalada. Seja moderado na hora de fazer a mudança.

A razão de trabalhar para as longas distâncias com o programa “Resistência Aeróbica” é porque este programa juntamente com o seu treino voluntário  vai aumentar o rendimento das suas fibras lentas de maneira mais eficaz do que se apenas treinasse em bicicleta, melhorando com este programa  a resistência, qualidade fundamental para as provas de longas distâncias. Além disso, não será apenas bom para o ciclismo, como também será um trabalho muito benéfico que se poderá aproveitar na hora de correr a pé.

Este será um treino muito básico mas eficaz que o ajudará a melhorar a resistência e  a força-resistência em triatlo para a disciplina de ciclismo com a ajuda da eletroestimulação.

Esteja atento aos artigos seguintes para completar o treino com eletroestimulação para triatlo.

Seja Feliz

Pedro García