Compex aquecimento e retorno à calma

Treino de eletroestimulação; fase de aquecimento e retorno à calma. Quando fazê-lo e quando parar

Se é um leitor assíduo de https://www.electroestimulaciondeportiva.com já deve ter notado que recomendo frequentemente eliminar a sequência de aquecimento dos programas de trabalho na altura em que fizer o seu treino de eletroestimulação.

Para os que são novos ou ainda não entenderam bem, o ciclo de um programa de trabalho de eletroestimulação divide-se em três fases:

Fase de aquecimento: É a parte inicial do programa de trabalho. Notamos alguns espasmos suaves no músculo que nos ajudam a aquecer. A finalidade da fase de aquecimento não é outra que preparar o músculo para o trabalho.

Fase de trabalho: Esta é a parte principal dos programas de treinos. São contrações fortes a diferentes hércios, de acordo com o programa que estejamos a aplicar, que é o que faz trabalhar o músculo. Dentro da fase de trabalho temos a fase de contração e a fase de relaxamento ou descanso. Segundo o programa utilizado, uma será mais longa que a outra, ou ao contrário.

Fase de volta à calma: É a última fase do programa. As sensações são muito similares à primeira parte do programa, ao aquecimento. A finalidade desta fase é devolver aos músculos o estado de repouso pouco a pouco com uma pequena e agradável massagem depois do trabalho ou treino de eletroestimulação.

Normalmente, porque é que recomendo eliminar a fase de aquecimento e volta à calma. O motivo é muito simples.

Encurtar o tempo no qual está com os cabos colocados.

Por exemplo, um simples programa como o de “Força Resistência” apresenta:

Aquecimento: 2 minutos

Trabalho: 13 minutos:

Volta à calma: 3 minutos

Se  está a fazer um ciclo de treino semanal para aumentar a força resistência de três vezes por semana nos quadríceps, segundas – quartas – sextas, retirando a fase de aquecimento e volta à calma são 15 minutos os que poupa ao longo da semana. Parecem poucos, mas cada semana 15 minutos, é muito tempo.

O meu objetivo é demostrar o interesse pela eletroestimulação a todas as pessoas, e para que algo seja atrativo já sabe o ditado: “no poupar é que está o ganho

Poderia pensar que o facto de fazer um exercício sem aquecer é mau e até perigoso para os músculos, mas neste caso não é assim já que a eletroestimulação está parametrizada para que seja totalmente segura para o músculo. Não há risco de rutura quando trabalha com a eletroestimulação, a não ser que esse músculo tenha já uma lesão e esteja propenso a magoar-se. A rampa de acesso, os hércios aplicados, o tempo de contração, a amplitude de impulso, a rampa de descida…  tudo é calculado para conseguir que o músculo trabalhe com total segurança.

É preciso encontrar fórmulas para que as pessoas que são pouco constantes encontrem bons resultados rapidamente e desta maneira fiquem agarrados a esta fantástica forma de treinar que é a eletroestimulação. Encurtar o tempo é uma dessas maneiras.

Se é dos constantes, sabe que a eletroestimulação lhe traz bons resultados e não lhe importa demorar mais um pouco. Recomendo-lhe que, sempre que possa, utilize a fase de aquecimento e de relaxamento para efetuar os seus treinos. Desta maneira poderá ter uma eletroestimulação muito mais cómoda e por conseguinte mais eficaz, já que poderá aumentar mais a intensidade com maior facilidade, e isso, no final, traduz-se em maiores e melhores resultados.

Seja feliz

Pedro García