Compex para evitar lesões musculares

Eletroestimulação para evitar lesões musculares

Já se questionou alguma vez porque é que as lesões musculares acontecem?

Segundo o meu ponto de vista, classificaria as lesões musculares em dois grandes grupos

– As que se podem evitar

– As que não se podem evitar

Dentro das lesões musculares que não se podem evitar, estariam as acidentais, como torcer o tornozelo, um encontrão com outro colega, una caída, um movimento mal dado …

Perante este tipo de lesões musculares, pouco podemos fazer para evitá-las. Talvez ter mais cuidado e estar mais atento para a próxima,  fazer mais e um melhor aquecimento, antes de começar a atividade, ou inclusivamente estar mais forte e musculado para minimizar as consequências de uma lesão.

Depois temos as lesões musculares que essas sim, podem evitar-se, como por exemplo:

  • As lesões provocadas por uma incorreta alimentação e hidratação.
  • As lesões provocadas por falta de descanso.
  • As lesões provocadas por falta de treino.

Esta seria a base de um bom treino físico: comer e beber bem, dormir muito bem e treinar bem. Se cumpre estas três regras, as lesões musculares estarão longe de si.

Aqui não vou falar sobre comer, beber e dormir. Sobre isso escrevo frequentemente em http://www.deporteysaludfisica.com

Aqui falar-lhes-ei sobre como treinar e de como um eletroestimulador o pode ajudar a melhorar os seus treinos  para evitar as lesões musculares.

Treinando de forma voluntária, seja qual for o desporto, o nosso corpo e músculos vão estar limitados pela dor, ou seja, no momento em que o nosso organismo atinge o seu limite, os mecanismos de defesa avançam e farão com que paremos ou avancemos mais devagar, para que não tenhamos lesões. Estes mecanismos são a dor e o cansaço. É quando nos doem os músculos e começamos a estar cansados, por muito que se queira, não somos capazes de dar mais de nós. Se no seu treino voluntário faz muitas séries até ao limite para conseguir melhorar o seu rendimento, pode ser que esteja a roçar o limite de atingir uma lesão e do excesso de treino e, cada dia que passa, a recuperação custará muito mais ao seu organismo. Por outro lado, é evidente que esse é o mecanismo que o fará melhorar a sua forma física; ultrapassar de modo programado e periodizando os seus limites do cansaço.

Como o pode ajudar aqui um eletroestimulador?Muito simples. Um treino de eletroestimulação não stressará o seu corpo todo como acontece com um treino voluntário. Centrar-se-á apenas nos músculos treinados, sendo um complemento perfeito para conseguir muita mais força, resistência, explosão ou simplesmente relaxar a zona. O treino de eletroestimulação muscular bem aplicado realiza-se quase sempre numa intensidade superior à do treino voluntário (por isso depois de um treino de eletroestimulação normalmente existem dores musculares, porque se  trabalhou acima do nível de resistência do músculo), já que um treino de eletroestimulação não está delimitado pelo cansaço do músculo, mas pela  intensidade que lhe aplica e a sensação de dor que compreende.

Desta forma, completando o seu treino com eletroestimulação terá uns músculos mais resistentes e fortes. Conseguirá dar aos seus músculos um crescendo que fará retardar de maneira considerável o cansaço e a fadiga, distanciando o azar de sofrer lesões musculares provocadas pela falta de treino.

Para conseguir que os seus músculos estejam bem preparados, um eletroestimulador é o complemento perfeito.

Se este artigo lhe agradou, por favor não deixe de o partilhar com os seus amigos no Google +, no Facebook, no Twitter e no Pinterest. Será a sua forma de me dizer “Obrigado”

Seja Feliz

Pedro García