Como recuperar mais rapidamente de uma lesão

Como recuperar mais rapidamente de uma lesão desportiva

Se há algo que nós, os desportistas, temos acima de todas as coisas, são as lesões. Um fraco ou nulo aquecimento, um acidente ocasional, um excesso de treino, uma má prática de exercício… são variadas e diferentes as causas que nos podem levar a ter uma lesão desportiva.

Neste artigo gostava de explicar-lhe o melhor truque que conheço para sair com segurança e com êxito de uma lesão desportiva. Para isso, vamos dividir as lesões desportivas em duas:

Em graves e em leves.

As lesões desportivas graves são aquelas que o obrigam a estar parado.

Ruturas de ossos

Deslocações

Distenção muscular

Dores fortes nas articulações (joelhos, ombros…)

Com estas quase não vamos ter problemas com a recuperação e já que elas nos obrigam a parar. Apenas teremos que deixar passar algum tempo e o nosso organismo encarregar-se-á de regenerar e recuperar a zona lesionada.

As lesões desportivas leves são aquelas pelas quais quase todos nós passamos e não lhe damos a devida importância.

Leves tendinites

Pequenas entorses de tornozelo, joelhos…

Leves dores nos ombros (manguito rotador)

Pequenas picadas nas costas

Picadas nos gémeos, tendão de Aquiles, tornozelo…

E um longo sem fim de lesões que devido à nossa vontade de fazer desporto, não lhes damos a devida atenção e que muitas delas se vão agravando cada vez mais com o passar das semanas, meses ou anos.

Pois bem, indicar-lhe-ei qual é o melhor truque para recuperar mais rapidamente destas leves lesões desportivas.

É tão simples como PARAR a atividade desportiva.

Sim, não há outro segredo. Quando tiver um leve incómodo, PARE, deixe de treinar por algum tempo.

É normal ver os desportistas que se queixam de pequenas dores e que não lhes dão importância e que com o tempo se transformam em tendinites e com mais tempo transformam-se numa lesão crónica.

Vale a pena sacrificar o resto da nossa vida desportiva por não parar 15 dias?

Quando há uma lesão, é preciso parar. Temos que ouvir o nosso corpo e traduzir aquelas sensações e mensagens que nos está a transmitir. Se nos indica que lhe dói uma perna, não coloque a passadeira ao seu lado para continuar a correr. Se lhe diz que lhe dói um ombro, não coloque creme para aquecer e para continuar a levantar pesos no ginásio; se, por outro lado, lhe diz que lhe dói o joelho, não troque para um terreno mais suave para continuar a correr.

SIMPLESMENTE PARE

E se não parar, não pense que o uso do electroestimulador, para retirar as dores, a acupuntura, os calmantes, os anti-inflamatórios… vão ser as igrejas de Lourdes ou de Fátima, que apenas por colocar o eletroestimulador ou por tomar um medicamento, vai ficar sem a lesão, se não detiver um pouco o seu ritmo de treino.

O MILAGRE QUE POCURA

De nada servirá colocar o eletroestimulador para recuperar uma zona lesionada ou tomar o anti-inflamatório, se horas mais tarde voltar a carregar esses músculos, tendões ou articulações doridas.

Temos esse problema com os desportistas recreativos. Sentimos uma dor e continuamos, continuamos e continuamos a fazer desporto com a esperança de que por si só essa dor desapareça. Meu querido amigo, se tem uma dor em alguma parte de seu corpo ao fazer exercício, é porque há algo que está a fazer mal. Se verificou qual é o motivo e já o corrigiu (por exemplo uns sapatos novos que o faziam apoiar mal o pé, ou uma incorreta colocação das mãos na altura de levantar pesos, ou uma incorreta posição do selim) então corrija aquilo que lhe está a fazer mal e continue a fazer exercício, mas com uma intensidade suave e SEM QUE TENHA DORES INCOMODATIVAS, até que note melhorias e não tenha qualquer tipo de dor.

E se tem uma lesão pequena provocada por sobrecarga, excesso de treino, mau aquecimento… enfim, se tem qualquer incómodo que não desaparece e que a cada dia que passa parece que continua ali, ou que ainda piora, tem de parar. Uma pequena pontada sem importância, de acordo com o local, pode transformar-se numa dor crónica ou numa lesão para toda a vida.

Se realmente a nossa paixão é o desporto, não a estraguemos por uma lesão desportiva à qual não damos a devida atenção. Quando o nosso corpo se queixa, é por alguma razão. Escutê-mo-lo.

Todas as lesões, por mínimas que sejam ou pareçam, necessitam de algum tempo para sanar. Quando estiver lesionado, pare e recupere. Vale a pena investir esse tempo no seu futuro.

Seja Feliz

Pedro García